3 de jan de 2010

Família Unida Jamais será vencida, e sim vencerá sempre...


Dois mil e dez chegou, trinta anos se passaram, e com ele lá se foi minha infância, inocência, adolescência, dando inicio a juventude, muitos de meus medos, angustia, com o tempo fui adquirindo novos aprendizados.


Minha infância foi tranqüila, estudei até a terceira série do primário na zona rural, pois eu morava na fazenda.

Aos 13 anos me mudei para cidade, onde tudo era novo, desde a luz elétrica quanto poder assistir TV o dia inteiro, sem medo que o combustível acaba-se e ficarmos as escuras como acontecia na fazenda.

Ingressei na escola, fiz novos amigos, tudo era novo, desde o ambiente, os professores, mas uma coisa continuava a mesma, Eu, pois é não conseguia me desligar daquela fase que vivi na fazenda. Onde tudo era alegria, sorrisos e animação, a diversão sempre estava presente em minha vida.

Fim de ano família se reunião, primos se reencontravam, tios sempre juntos, éramos felizes,

hoje tudo é diferente, cada um pegou um caminho o qual é o oposto um do outro, uns construiu família, outros saíram para estudar, outros até do país, mas minha mãe me deu uma noticia maravilhosa a qual rançou lagrimas de meus olhos, mas não de tristeza e sim de felicidades que depois de quase 16 anos minha tia conseguiu reunir 90% da família.

Os que não tiveram presente foi pelo fato de moram muito longe e fora do país.

Fui uma das que não marcou presença nesta reunião familiar, mas fiquei muito feliz por está reunião da família Oliveira. Ocorreu como nos bons e velhos tempos.


Meu vovô Manuel de Oliveira, que supera as barrieras e vai longe .
Saudades vovô, serei eternamente grata a você...
Tia Izaltina a senhora está de parabéns... Amo todos vocês...

Nenhum comentário: